Champs vai vestir o Vasco na Série B

05/05/2009 às 10h16 - CLUBE

Empresa que mais investiu no fornecimento de material esportivo aos clubes de futebol do BRasil nos últimos anos, a Champs, sediada na cidade de São Caetano do Sul, vai priorizar os seus parceiros que vão disputar o Campeonato Brasileiro das Séries A e B. E tem como grande estrela o Vasco da Gama, time de São Januário rebaixado ano passado e que desponta como grande atração da Série B.

\"Estamos firmes e fortes em São Januário. Firmamos, ano passado, uma parceria sólida com o Vasco da Gama e estive, inclusive, neste final de semana conversando com o presidente Roberto Dinamite. Nossos produtos de alta qualidade vão vestir os jogadores e a enorme torcida do Vasco\", garante Mary Leandrini, diretora-presidente da empresa.

\"Fomos vítimas de nosso sucesso, porque muitos não acreditavam que fôssemos tão longe com capital próprio. Mas estamos bem organizados para atender bem todos nossos clubes parceiros\", assegura Mary.

Não existe ainda um número estimado em peças que serão negociadas com a marca \"Vasco da Gama\", mas há a certeza de que será a porta de abertura para uma longa caminhada de sucesso no mercado brasileiro de material esportivo.

Oito clubes no Brasileiro
Ao todo são oito clubes no Campeonato Brasileiro. Três da Série A: Vitória, Náutico e Avaí. E outros cinco da Série B: Bragantino, São Caetano, Guarani e Brasiliense, além do Vasco da Gama.

Devido à crise no ano passado, a direção da Champs resolveu diminuir o número de clubes atendidos, que chegou a 19 times em 2008. Vários clubes estão sendo atendidos para cumprimento de contrato, como Volta Redonda-RJ e São José-SP.

\"Orgulhosamente vestimos três campeões estaduais: o Vitória (Bahia), o Avaí (Santa Catarina) e o Brasiliense (no Distrito Federal). E vamos investir em nossos parceiros, visando sempre um atendimento melhor e mais qualidade em nossos produtos\", atestou.

Mais dois clubes
Além dos oito clubes do brasileiro atendidos pela Champs, mais dois continuarão recebendo material esportivo normalmente. Um deles é o remo, de Belém-PA, e outro é o Ibiza, da Espanha.

\"Sempre cumprimos nossos contratos e não será agora, em crise ou sob a concorrência atenta, que vamos deixar de fazer isso\", finalizou Mary Leandrini.

Fonte: Futebol Interior