Diretoria projeta cinco anos para melhoria das finanças

30/04/2009 às 11h29 - CLUBE

O balanço financeiro do Vasco, apresentado e aprovado na terça-feira pelo Conselho Deliberativo, foi de arrepiar. O saldo negativo de R$ 246 milhões, bem diferente dos R$ 24 milhões de lucro divulgados no balanço de julho, logo após a saída da antiga diretoria, produziu metas a longo prazo.

– Temos de trabalhar constantemente na aquisição de novas receitas. Não podemos dizer que o Vasco está em estado de insolvência. O fato é que precisaremos de, no mínimo, cinco anos para acertarmos tudo – admitiu Nelson Rocha, vice-presidente do Conselho Fiscal.

Segundo ele, a supervalorização dos ativos e a subvalorização dos passivos causaram a mudança abrupta nos números dos balanços. Nos ativos, destacam-se os valores das debêntures da Vale do Rio Doce – R$ 35 milhões no balanço anterior, R$ 325 mil no atual.

Já nos passivos, o valor das ações judiciais contra o clube não contabilizadas no balanço de julho, mas contabilizadas no balanço mais recente, gira em torno de R$ 103 milhões. Desta quantia, R$ 33 milhões é considerado despesa irrevogável, por se tratar do montante referente a causas tramitadas e julgadas, nas quais o Vasco não tem mais direito a recurso.

Fonte: Lancenet!