Especulações e Saídas clique aqui

Especial-Carioca 100 anos: Cocada vira símbolo no Vasco

13/01/2006 às 02h11 - FUTEBOL

Luís Edmundo Lucas Correia vive na distante Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul. O nome não diz nada ao torcedor vascaíno. Mas o apelido Cocada traz ótimas recordações.

A torcida cruzmaltina jamais esquecerá daquela segunda-feira de 23 de junho de 1988, quando saiu pelas ruas oferecendo cocadas aos rivais rubro-negros. Era uma provocação devido a participação meteórica do lateral-direito Cocada na final do Campeonato Carioca.

O jogador entrou em campo aos 42 minutos do segundo tempo, marcou o gol do título do Vasco sobre o Flamengo aos 43 e foi expulso aos 44 minutos. Cocada saiu do anonimato, literalmente, da noite para o dia.

- Aquele gol me fez entrar para a história. Devo tudo a ele. Só sou lembrado pelos torcedores por causa daquele momento. E sou muito feliz por isso - lembra Cocada.

Após o gol, Cocada correu em direção ao banco do Flamengo para provocar o técnico Carlinhos, que o havia dispensado do Flamengo. Confusão em campo, que acabou com a expulsão do lateral.

- Até hoje sou abordado na rua por causa daquele gol. Foi um momento mágico - disse Cocada, que cursou a Faculdade de Educação Física e atualmente trabalha como auxiliar-técnico de Arthurzinho, no Vitória.

O Vasco atuou com Acácio, Paulo Roberto, Donato, Fernando e Mazinho; Zé do Carmo, Geovani e Henrique; Vivinho (Cocada), Romário e Bismarck.

Fonte: GloboEsporte.com