Especulações e Saídas clique aqui

Eurico é condenado por agressão a jornalista

24/03/2006 às 18h17 - CLUBE

A Primeira Turma Recursal Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, condenou, por unanimidade, nesta sexta-feira, o presidente do Vasco, Eurico Miranda, a pena de seis meses de detenção, por agredir o repórter Carlos Monteiro após a final da decisão do Campeonato Carioca de 2004, entre o Gigante da Colina e o Flamengo.

Foi considerado que Eurico Miranda tem maus antecedentes e não merecia qualquer benefício, muito menos a pena mínima. Determinou-se, entretanto, a conversão da pena privativa de liberdade, em financeira de R$ 12 mil a serem pagos para a vítima. Sendo assim, o dirigente cruzmaltino terá de efetuar o pagamento estipulado ou será preso pelo tempo determinado.

Eurico havia sido absolvido em primeira instância pelo juiz do JECRIM do Maracanã, Dr. Murilo Kieling, que entendeu que o presidente tinha cometido tal ação movido pela \"paixão cega do futebol\". O Ministério Público, através da Dra. Adriana Biscaia e o advogado de Carlos Monteiro, Luiz Roberto Leven Siano, como assistente de acusação do MP apelaram.

Durante a semana do clássico decisivo, Eurico Miranda, numa entrevista coletiva, disse que já tinha encomendado 30 mil litros de chopp para a comemoração do título. O Vasco perdeu por 3x1 e, após o jogo, o jornalista perguntou ao presidente o que faria com a bebida. Isso foi o suficiente para agressão.

Fonte: Placar