Morais admite que título brasileiro está longe do Vasco

29/09/2006 às 15h26 - FUTEBOL

Com 38 pontos, o Vasco ocupa a sexta colocação do Campeonato Brasileiro e está 11 atrás do líder São Paulo, que ainda tem uma partida a menos.

Diante deste quadro e restando apenas 12 rodadas, o meia Morais admite que o time carioca dificilmente conseguirá brigar pelo título nacional. Para o jogador, a equipe cruzmaltina deve se concentrar na luta para conseguir uma vaga na Copa Libertadores de 2007.
\"O momento que a gente vive hoje é da classificação para a Libertadores. É claro que se pontuarmos e não perdermos pontos bobos em casa, podemos chegar lá na ponta da tabela, mas o momento agora é de brigar pela Libertadores. O sonho que tenho é poder dar alegrias a torcida do Vasco, levar o time à Libertadores, conquistar um título sul-americano e corresponder à expectativa que eles têm sobre o meu futebol\", comentou o jogador, em entrevista ao site torcidarbk.

Morais está consciente de que ajudando o Vasco a alcançar uma vaga na Libertadores, também poderá se destacar e ser lembrado novamente pelo técnico Dunga para a Seleção Brasileira. O jogador foi chamado pela primeira vez em um amistoso contra a Noruega, quando ficou apenas no banco de reservas.

\"Fico feliz por estar atravessando um bom momento e, através do clube que me criou, ter chegado à seleção. É claro que o objetivo é ser lembrado novamente e atuar, já que não atuei, mas foi o reconhecimento do meu trabalho. Agora tenho que dar sequência ao meu trabalho aqui e continuar evoluindo para poder voltar à seleção. O sonho de todo jogador é arrebentar no seu clube e chegar à seleção e foi o que aconteceu comigo\", afirmou Morais.

O meia espera voltar a chamar a atenção de Dunga já na próxima quarta-feira, quando o Vasco enfrenta o São Paulo, no Morumbi. Quem ainda briga para ser escalado neste jogo é o atacante Leandro Amaral, que foi o destaque em um jogo-treino realizado na última quinta contra um time da terceira divisão do Rio de Janeiro. O técnico Renato Gaúcho, no entanto, adota a cautela e não confirma a entrada do jogador.

\"É um jogador inteligente, goleador, que gosta de jogar dentro da área. Faz o que a gente pede e se movimenta muito na área. Ele vem melhorando a cada dia e eu tenho conversado muito com ele. O Leandro já evoluiu no aspecto físico e, assim, a parte técnica vai melhorando ainda mais. Ele ainda não está confirmado, é muito cedo para tomar uma decisão\", comentou Renato.

Já o zagueiro Jorge Luiz, recuperado de lesão, foi confirmado como o substituto de Carlão, expulso contra o Botafogo. O jogador entra para formar dupla com Fábio Braz, com quem vinha atuando antes de se machucar. \"O Jorge Luiz está totalmente recuperado da lesão e vai voltar ao time no jogo contra o São Paulo\", comentou Renato.

O treinador cruzmaltino aproveitou o treinamento desta sexta-feira para explicar a sua opção por manter o lateral-esquerdo Diego, apesar das muitas críticas que o jogador vem recebendo nos últimos jogos. \"Ele tem nos ajudado bastante desde o ano passado, é um jogador jovem e que tem a minha confiança. Mesmo não jogando bem às vezes, eu o deixo em campo porque sei do seu potencial\", disse o técnico.

A mesma paciência Renato Gaúcho não tem mostrado com o meia Ramon, substituído em praticamente todos os jogos do Vasco nesta temporada. O treinador nega qualquer problema de relacionamento com o atleta. \"Infelizmente, o Ramon tem 34 anos e não é mais uma criança. Ele joga em um setor onde precisa estar bem durante os 90 minutos, pois o meio-campo é o motor do carro e se ele não funciona começa a dar prejuízo. Tenho confiança nele tanto que é o meu capitão e acho que poderia estar na seleção se fosse mais novo. Não é perseguição não e eu já falei isso para ele\", completou.

Fonte: Gazeta Esportiva.net