Morre torcedor que passou mal durante o jogo Vasco x Grêmio pela Copinha

21/01/2020 às 08h28 - FUTEBOL

Um torcedor do Grêmio de 66 anos morreu após passar mal enquanto torcia em uma partida da Copa São Paulo de Futebol Júnior, em Mogi das Cruzes. De acordo com um sobrinho dele, Claudio Roberto Oliveira de Barcellos era fanático e pode ter se estressado após o gol de empate do Vasco.

Cláudio é de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, mas morava em Jacareí há cerca de seis anos. Ele acompanhava a partida entre Grêmio e Vasco pelas quartas de final da Copinha no Estádio Municipal Francisco Ribeiro Nogueira, na tarde de sábado (18), com o sobrinho Vlademir de Andrade Alves Junior.

Já no segundo tempo, o aposentado teria reclamado sobre um gol perdido pelo time de coração e ficado ainda mais nervoso depois do empate do adversário. “Após o gol do Vasco ele por duas vezes ficou irritado, gesticulando, e falou comigo ‘Grêmio perdeu um gol feito, era pra ter matado o jogo já’”, lembra o sobrinho.

Cerca de dez minutos depois, o torcedor pediu algo para beber e, segundo Vlademir, começou a dar sinais de que não estava bem.

“Ele levantou como se fosse uma pessoa espreguiçando, acordando. Olhei para ele e ele fez uma cara feia de muita dor. Ele levantou, fez essa cara feia, abriu os braços. Depois ele pegou a mão dele e colocou no peito, como se tivesse algo acontecendo ali”, relata.

Cláudio voltou a se sentar e, quando tentou tomar água, perdeu os sentidos e desmaiou. O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi acionado e levou o idoso até o ambulatório do estádio. Como o estado era preocupante, ele foi encaminhado ao Hospital Luzia de Pinho Melo.

Vlademir relata que o tio teve uma parada cardiorrespiratória durante o percurso, mas que foi reanimado. No hospital, no entanto, teve uma nova parada e ficou em estado grave.

“Três médicos do hospital e dois paramédicos da ambulância informaram: 'Olha, seu tio teve uma parada no meio do caminho, conseguimos ressuscitar, agora pouco ele teve outra e o estado dele é muito grave. Se ele tiver mais uma parada, ele não aguenta.’. Ali foi aquela informação que ninguém quer ouvir”, desabafa Alves.

Ele conta que foi até Jacareí para buscar a esposa e a tia, casada com Cláudio. Ao chegar no Luzia, por volta das 21h30, foi informado de que o aposentado havia sofrido uma terceira parada e não resistiu.

Ele conta ainda que o idoso tinha histórico de problemas cardíacos e que essa não era a primeira parada que sofria. “Em setembro ele teve uma parada. Já tem um histórico, umas três ou quatro vezes nos anos anteriores”.

Tricolor fanático

O idoso morava em Jacareí há cerca de seis anos e sempre que podia assistia aos jogos do Grêmio com o sobrinho. “Considero ele um paizão para mim, um segundo pai. Eu sempre chamo ele para ir assistir os jogos comigo, três vezes, quatro vezes no ano”, comenta.

- Estava tudo normal, feliz da vida. O que ele mais gostava era assistir jogo do Grêmio.

O caso foi registrado como morte natural. O sobrinho lembra que legistas do Instituto Médico Legal (IML) apontaram que a emoção e o sofrimento vivenciados durante o jogo estavam entre os motivos do ataque cardíaco.

Cláudio Roberto era casado, tinha um filho de 44 anos e um neto de 21. O corpo foi velado no domingo (19) e será cremado.

Fonte: GloboEsporte.com