Para Renato, Ramón não mantém o ritmo

29/09/2006 às 15h25 - FUTEBOL

Técnico atribui à idade do meia a dificuldade em se movimentar durante o jogo inteiro. Jogador é o mais subtituído do returno.

A falta de ritmo durante os 90 minutos de jogo, decorrente do envelhecimento, é o principal motivo para o meia Ramón, de 34 anos, ser o jogador vascaíno mais substituído nas partidas do returno do Campeonato Brasileiro. Quem afirmou isso foi técnico da equipe, Renato Gaúcho.

Segundo o treinador, o atleta não consegue manter o bom rendimento durante toda a partida, o que prejudicaria a equipe. \"Chega um determinado momento em que a gente começa a perder todos os lances no meio-campo e preciso fazer a troca\", explicou o técnico. E defendeu: \"Tenho bons jogadores no banco\".

Além disso, Renato destacou a necessidade do bom condicionamento físico para os jogadores que atuam no meio-de-campo. Segundo a definição do comandante cruzmaltino, este setor é o \"motor do carro\", porque é ali que começam as jogadas de ataque e defesa.

Para o comandante, o desgaste natural conseqüente do avanço da idade acaba reduzindo o pique do atleta e dificultando o seu deslocamento dentro de campo. Desta forma, a tendência é que não consiga acompanhar o lance.

\"Infelizmente o Ramón joga em uma posição que requer a movimentação constante e em que você tem que estar bem durante toda a disputa\", justificou. \"O futebol hoje em dia está muito rápido e a parte física é muito exigida\", concluiu.

No returno do Brasileirão, o atleta foi substituído por Madson em duas partidas - contra Botafogo e Goiás - e por Abedi em uma - no confronto contra o Corinthians. Além disso, o meia deixou o campo para a entrada de Madson no jogo em que o Gigante da Colina foi eliminado da Copa-Sul-Americana, pelo Corinthians.

Nas outras três disputas da segunda fase da competição nacional, contra o Fluminense, a Ponte Preta e o Internacional, Ramón não chegou sequer a ser escalado pelo técnico Renato Gaúcho.

\"Se o Ramón estivesse em outra posição ou fosse mais jovem, certamente seria mais aproveitado nos jogos do Vasco\", disse. Mas ressaltou: \"Ele é um jogador importante para a gente, porque é experiente e isso ajuda muito o time\".

Fonte: Pelé.Net