Raul Cáceres e Cláudio Winck vivem situações opostas no clube

11/12/2019 às 08h19 - FUTEBOL

A passagem de Raúl Cáceres pelo Vasco não terá sequência em 2020. Emprestado pelo Cerro Porteño no começo do ano, o paraguaio chegou ao clube como solução para a lateral direita. No entanto, insatisfeito com o desempenho do jogador, o Vasco decidiu não renovar o empréstimo.

O Torcedores.com apurou que Cáceres já foi comunicado da decisão. O departamento de futebol do Vasco pretende definir o futuro do jogador nos próximos dias. Uma reunião com o empresário do atleta será marcada na sequência.

Raúl Cáceres não convenceu nos 29 jogos que disputou pelo Vasco nesta temporada. Com isso, a diretoria não vai ativar a cláusula de extensão do vínculo por mais um ano. Vale lembrar, que o jogador acumula passagens por Cerro Porteño, Olímpia, Sportivo Carapeguá e Sol de América todos do Paraguai. Além disso, o jogador tem no currículo convocações para a seleção paraguaia.

Por outro lado, o lateral-direito Cláudio Winck, que já era dado como carta fora do baralho para 2020, pode permanecer no clube no próximo ano. Tanto os dirigentes quanto os agentes do jogador negociam um acordo. Cláudio Winck foi contratado após a saída de Rafael Galhardo. Em pouco tempo, o lateral recebeu algumas oportunidades com o ex-técnico Alberto Valentim, mas não conseguiu se firmar entre os titulares.

Ao longo desta temporada, ele recebeu propostas de clubes do exterior. Porém, as ofertas foram abaixo do que desejava receber. Com isso, ele optou em seguir em São Januário. Vale lembrar que o Vasco tem direito a 50% do jogador numa possível negociação. Assim, o clube poderá lucrar no futuro e recuperar o investimento feito no atleta neste ano de 2019.

Fonte: Torcedores.com