Um por todos, todos pelo Vasco

26/04/2009 às 06h01 - CLUBE

O surrado dito popular que diz que a união faz a força encaixa-se perfeitamente ao grupo do Vasco. O time ainda não ganhou nada este ano, mas a constatação de que o elenco é unido e entrosado já foi exposto de diversas formas, desde os jogadores até a comissão técnica. Entre muitas demonstrações de senso de coletividade, o Gigante da Colina vai se fortalecendo cada vez mais para a disputa da Série B, pois a estreia já é no próximo sábado, contra o Brasiliense.

E a lista de exemplos de que o Vasco tem, sim, um grupo fortalecido é interminável. Desde aqueles que estão no clube por empréstimo e já disseram que querem ficar, até outros que falam abertamente do ótimo ambiente que se encontra na Colina.

Entre os que querem permanecer, estão o lateral-esquerdo Ramon e o meia Carlos Alberto. O primeiro fica até dezembro, o Internacional-RS, dono de seu passe, o quer de volta, mas o jogador quer permanecer no Vasco. Já Carlos Alberto pensa no filho que está a caminho para convencer os alemães do Werder Bremen de que quer seguir todo o ano em São Januário, já que seu vínculo se encerra em junho.

Com outras formas de demonstrar o alto astral do grupo, estão os atletas que ressaltam esta união. A maioria exalta isso, inclusive quem acabou de chegar. É o caso do meia Magno, que foi apresentado na última sexta-feira e gostou da recepção que teve.

\"Fui muito bem recebido por todos no vestiário e eles já até me apelidaram: Pepê e Neném. Levo na boa\", diz ele, aproveitando para revelar a comparação entre os cabelos dele e de Carlos Alberto, com os das cantoras, sucesso nos anos 90.

Elogiado

Recém-chegado, Magno já ganhou a simpatia do técnico Dorival Júnior, que fez questão de elogiá-lo.

\"É um garoto que promete muito. Ele foi bem observado, muito bem indicado. Todos falam muito bem do atleta. Tenho certeza de que ele pode nos ajudar muito\", afirma.

Fonte: Jornal dos Sports