William Oliveira relembra passagem pelo Vasco em 2016

06/07/2020 às 17h18 - CLUBE

Contratado pelo Ceará em meados de 2019, William Olivieira vem conquistando espaço com a camisa do clube alvinegro. O meio-campista de 28 anos de idade chegou ao Vôzão depois de uma excelente temporada com a camisa do Sampaio Corrêa, onde foi campeão da Copa do Nordeste, em 2018. 

Em entrevista exclusiva ao SportBuzz, o jogador relembrou a sensação de ter sido campeão de uma das maiores e mais cobiçadas competições no cenário nacional. Para o atleta, o título da Copa do Nordeste vai ficar guardado para o resto de sua vida.

"Foi uma sensação única, uma alegria que só. Até porque tinham muitos times favoritos para serem campeões da competição, como Vitória, Bahia... Deus abençoou a gente e nós fomos campeões. Não tem explicação sobre essa conquista, foi muito boa. Eu vou guardar para o resto da minha vida", disse ele.

No ano seguinte, acabou se transferindo para o Ceará, onde tem buscado conquistar o seu espaço e se firmar como titular da equipe. Sobre esse assunto, William foi sincero ao falar sobre a disputa pela titularidade no meio de campo cearense. 

"A gente sempre trabalha e treina para ser titular, mas temos que saber que também temos um companheiro ao lado. Temos que estar sempre dando o nosso melhor, mas com aquela briga sadia, sem machucar ninguém e com cada um buscando o seu espaço. Com certeza eu vou estar sempre brigando pela titularidade e pelo meu espaço, mas respeitando todo mundo", afirmou.

Nesta temporada, o Ceará contratou muitos jogadores e reforçou seu elenco com alguns nomes de extrema importância no cenário nacional. Dois deles chamaram a atenção: Fernando Prass, ex-Palmeiras, e Rafael Sóbis, ex-Internacional. William comentou sobre sua relação com esses atletas.  

"Minha relação com o Sóbis tem sido como todos. Eu sou uma pessoa que me dou bem com todos, mas o Rafael tem sim uma grande experiência, como Prass e os outros jogadores. Eles têm nos ajudado com as experiências deles, do que eles já viveram, para a gente poder crescer na vida. Isso é muito bom, poder trabalhar com uma pessoa que está ali para te ajudar, e a tendência é só crescer", disse ele.

Antes de jogar pelo Sampaio Corrêa e também pelo Ceará, o volante teve uma breve passagem pelo Vasco, em 2016. Foram apenas 20 jogos com a camisa do Gigante da Colina e, segundo o jogador, a experiência foi muito boa, pois trabalhou com alguns atletas que são referências para o futebol nacional. 

"Foi uma experiência muito boa e de muito aprendizado. Não só pelo treinador, mas também pelos jogadores experientes como Rodrigo e Nenê, que estavam lá em 2016. Nós vamos convivendo com esses profissionais e vamos aprendendo. Eu fiquei muito feliz, através disso eu também agradeço bastante ao Jorginho pela oportunidade que ele me deu".

Apesar do pouco espaço e de não ter conseguido se firmar, William analisou sua passagem pelo Vasco e disse:"Não faltou nada, pois sempre dei o meu melhor para estar lá. Porém não era da permissão de Deus eu estar ali, mas eu acho que não faltou nada para mim não"

Por fim, ele ainda falou sobre o retorno do futebol em meio a pandemia. William se colocou a favor da volta, mas acrescentou que isso deve ser feito de uma maneira tranquila e segura para todos. 

"Fica até difícil eu falar uma coisa dessas, se eu sou a favor ou contra. Como jogador vou falar que sou a favor, mas também preservo muito a saúde e o cuidado. Por mim, sou a favor de que o futebol volte, mas com todos os cuidados possíveis do mundo", ressaltou.

OUTRAS RESPOSTAS:

Diferença entre a torcida do Ceará e a do Sampaio Corrêa

"Não senti, pois do mesmo jeito que os torcedores do Sampaio Correa me abraçavam, os do Ceará fazem o mesmo hoje em dia. Eu sou muito feliz de estar podendo fazer parte deste clube e deste grupo, além de poder jogar e sentir essa torcida. Eu sempre vou entrar de campo e dar o meu melhor para que possa dar forças aos meus companheiros e alegrias para a torcida" 

Chegada de novos atletas ao Ceará

"O Ceará fez muitas contratações, quase um time foi contratado para esse ano. Acho que está sendo uma briga sadia, cada um lutando pelo seu, mas sempre pelo melhor. Isso é legal cara, pois ninguém fica acomodado e todo mundo dá o seu melhor" chegada de novos jogadores"

Fonte: sportbuzz.uol.com.br